Zoltan Page Banner

AVENTURA CIENTÍFICA
A tecnologia mais inteligente está transformando venenos mortais em futuros remédios

Intel Core i7
10th Gen Intel® Core™ i7 Processor

Tempo de leitura: 4 Minutos

O Dr. Zoltan Takacs usa um ThinkPad para analisar algumas das toxinas mais mortíferas do mundo e transformá-las em futuros remédios.

Enquanto a maioria das pessoas evita criaturas peçonhentas, o Dr. Zoltan Takacs passa a vida correndo atrás delas.

O renomado cientista e explorador vai atrás do veneno de algumas das criaturas mais mortíferas do mundo – cobras, aranhas, escorpiões, entre outros – na esperança de que suas toxinas letais forneçam dados para o desenvolvimento de novos remédios. A lógica por trás do método dele é simples: Aquilo que pode matá-lo pode ser justamente aquilo que salvará a sua vida.

Cerca de 20 remédios atuais já são derivados de toxinas de venenos animais, inclusive duas das principais drogas usadas no tratamento de ataques cardíacos. Outras toxinas de venenos animais estão sendo usadas para tratar uma série de doenças, como pressão alta, insuficiência cardíaca, trombose, diabetes e dor crônica associada ao câncer e à AIDS. A estrutura molecular dessas toxinas letais evoluiu ao longo de milhões de anos, para se ligar a – e modificar – receptores específicos que comandam funções vitais essenciais. Os pesquisadores esperam tirar proveito da sabedoria evolucionária, a fim de desenvolver remédios que se liguem apenas ao – ou que modifiquem somente o – receptor que esteja vinculado à doença, reduzindo, portanto, os efeitos colaterais e aumentando o êxito do tratamento.

A pesquisa e a paixão de Takacs o levaram a visitar mais de 190 países. Ele já foi picado por cobras diversas vezes e acabou ficando alérgico tanto ao veneno quanto ao soro antiofídico. Mas o que move esse cientista biomédico, nascido na Hungria, é saber que remédios com potencial de salvar vidas podem estar ocultos no veneno de criaturas descobertas nos mais remotos cantos do planeta. Esta é a paixão de toda uma vida dedicada às pesquisas. Além de suas atividades científicas, Takacs é piloto de aeronaves, mergulhador e um ávido fotógrafo da vida selvagem.

Zoltan

A admiração de Takacs pelo mundo natural é uma constante em sua vida. Quando criança, ele se lembra de pegar “todos os tipos de cobras”, inclusive sua primeira víbora, aos 14 anos de idade, e levá-las para casa. “Sempre soube que queria ser cientista”, ele diz. O que o move é “o mistério e a beleza da vida.”

Muitas vezes, são meses de planejamento, viagens e buscas antes que Takacs localize seu alvo, desde a obtenção de licenças no país visitado até a visualização efetiva do animal de interesse. Assim que encontra o animal peçonhento, Takacs o captura, tira uma pequena amostra de tecido e, normalmente, o liberta a seguir. 

 

Enquanto está em campo, o cientista só consegue levar consigo um conjunto de equipamentos cuidadosamente selecionados, o que sempre inclui seu Lenovo ThinkPad, com os mais modernos processadores Intel® Core™.

“Exceto a parte de captura da cobra, todo o resto necessita de um computador”, diz o usuário fiel do ThinkPad sobre o trabalho. Mas ele se corrige: “Pensando bem, até mesmo para capturar uma cobra o computador é necessário, pois é preciso enviar um e-mail com o pedido da licença…”

Takacs confia nas soluções tecnológicas inovadoras da Lenovo  na hora de pôr em prática cada aspecto de suas viagens: planejamento, navegação GPS, etiquetagem de amostras e armazenamento de dados. E, se for preciso improvisar, ele recarrega os dispositivos usando baterias de carro ou energia solar. 

Side Image Scorpion
Side Image Scorpion
Crown Fish

Color Gradient

“Para onde quer que viajemos, preciso ter acesso aos meus dados e poder trabalhar com eles”, ele diz. “Tudo isso é feito com equipamentos da Lenovo.” Para Takacs, escolher o equipamento tecnológico correto significa “portabilidade, confiabilidade e especificações potentes.”

Mas até mesmo especificações assim têm suas limitações quando você está atravessando a floresta do Congo há dias. Nessas condições, não apenas o equipamento inteiro de Takacs precisa ser móvel, mas resistente – desde as botas nos pés até o laptop na mochila. 

“Tenho computadores da Lenovo de uma década atrás. Todos ainda funcionam, e viajo com eles literalmente pelo mundo todo”, ele diz. E, para Takacs, viajar raramente significa um bate e volta no fim de semana.

A tecnologia inovadora também entra em jogo no laboratório, onde, atualmente, Takacs usa até quatro máquinas da Lenovo que ajudam a tornar realidade a visão científica dele. Depois de obter uma amostra, Takacs a leva ao laboratório, onde, junto com uma equipe de pesquisadores, extrai o mapa genético das toxinas e usa os dados para planejar e desenvolver bibliotecas de Design de Toxinas. Em seguida, com o apoio de tecnologias de alta produtividade, ele examina essas bibliotecas em busca de caminhos para a criação de novos remédios.

Side Image Lab
Side Image Lab
Zoltan Lab

Desenvolvidas por Takacs e seus colegas na Universidade de Chicago, as bibliotecas da plataforma de Design de Toxinas contêm mais de um milhão de variantes de toxinas animais voltadas a um tipo específico de receptor. As variantes de toxinas são projetadas usando modelagem molecular e genômica computacional com base em toxinas de modelo natural. De fato, elas são "toxinas-mosaico", isto é, várias partes da toxina são reunidas de diferentes tipos de animais peçonhentos. Na hora de analisar os dados, Takacs e seus colegas utilizam métodos computacionais – principalmente máquinas ThinkPad da Lenovo –, para filtrar as variantes de toxinas e os principais receptores, determinando, portanto, qual toxina provavelmente oferecerá o melhor tratamento para a doença estudada.
 

A biblioteca de Design de Toxinas já identificou moléculas que resultarão na criação de drogas, embora ainda possa levar mais de uma década de exames e ensaios antes que as descobertas cheguem ao mercado de consumo. 
 

Promover o avanço da tecnologia é um aspecto fundamental da missão de Takacs. “As toxinas estão entre os elementos mais sofisticados e poderosos para identificar os principais receptores no organismo”, ele diz. “Por um lado, queremos conservar essa sabedoria natural. Por outro lado, ao aplicarmos a farmacologia à bioinformática, estamos usando tecnologia de ponta, a fim de aprimorar aquilo que a natureza levou centenas de milhões de anos de tentativas e erros para criar.”
 

Há uma longa lista de destinos que Takacs espera visitar – a Ásia e a África são os próximos na fila –, e a prioridade da pesquisa, a obtenção de licenças e as janelas sazonais são fundamentais no planejamento dessas viagens. Uma coisa é certa: com mais de 150.000 espécies de animais peçonhentos atualmente vagando pelo planeta, dotados de um arsenal estimado de 20 milhões de toxinas, tão cedo o cientista húngaro não ficará sem ter o que pesquisar e nem sem lugares para explorar. 

Explore a tecnologia da Lenovo

ThinkPad

Lenovo ThinkPad

Descobrir

Lenovo PCs & Tablets

PCs e Tablets & Lenovo

Saiba Mais

Lenovo Small Business Solutions

Lenovo Pequenas e Médias Empresas

Explorar

Mais Histórias