Notícias

Com foco em mercados emergentes, Lenovo aposta no Brasil - (BR)

   

Comitiva de sete executivos do board visita o País para aprofundar estratégia de negócios locais e possibilidade de investimentos futuros

São Paulo, 10 de dezembro de 2009: A Lenovo, quarta maior fabricante de computadores do mundo, foca nos mercados emergentes e traz para o Brasil sete dos seus principais executivos globais, entre os dias 07 e 11 de dezembro, em uma visita no Rio de Janeiro e São Paulo.

O objetivo de trazer ao Brasil uma comitiva tão ampla surgiu da oportunidade de desenvolver uma análise multisetorial do País, que fosse capaz de abranger as principais áreas da empresa: como o desenvolvimento de novos talentos, mercados corporativo e varejista, passando por estratégia de investimento e novos negócios.

A comitiva será composta pelo CEO Yang Yuanqing, pelo Presidente e COO Rory Read, pelo Vice-Presidente Sênior de Recursos Humanos Kenneth DiPietro, o Vice-Presidente Sênior de Mercados Emergentes Milko Van Duijl, o Vice-Presidente Sênior de Produtos Idea Liu Jun, a Vice-Presidente Sênior de Produtos Think Frances K. O´Sullivan, e completando o grupo, o Vice-Presidente Sênior dos Mercados Emergentes Chen Shaopeng.

“Planejamento estratégico baseia-se em decisões que influenciam toda uma empresa e todo um mercado. O intuito da nossa visita é de aprofundar a visão que temos do Brasil para que as frentes de negócio da Lenovo possam criar uma sinergia e tomar decisões em conjunto sobre o futuro da empresa”, explica Yang Yuanqing, CEO da Lenovo.

Está é a segunda vez que a Lenovo reúne seus mais altos vice-presidentes fora da China. A primeira ocasião aconteceu na Turquia no ano passado, em uma visita similar a realizada no Brasil. “Nossa estratégia de mercado traz como principais focos os mercados emergentes. Com visitas a países estratégicos, podemos avaliar de forma mais cuidadosa os nossos planos de investimentos”, analisa Rory Read, Presidente e COO da Empresa.

Recentemente, a Lenovo anunciou um lucro líquido de U$ 53 milhões entre julho e setembro de 2009, o que representa mais que o dobro ante os U$ 23,4 milhões do mesmo período de 2008.  A receita da empresa totalizou U$ 4,1 bilhões no segundo trimestre, pouco abaixo dos U$ 4,3 bilhões do ano anterior, mas uma alta de 19% frente ao primeiro trimestre, devido à retomada da demanda mundial de computadores. Na comparação anual, só o volume de vendas de PCs cresceu 17% no segundo trimestre fiscal.

No Brasil, a empresa acaba de lançar sua nova linha de produtos Idea voltada para o varejo, com o all-in-one mais barato do mercado e anunciou a liderança em vendas governamentais no segmento de Desktops com acordos assinados para vender 25 mil computadores à Polícia Civil de São Paulo e 17 mil equipamentos ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS ). Além disso, nos últimos 30 dias venceu outras duas licitações: três mil notebooks ao Banco do Brasil e três mil para a área administrativa do Ministério da Educação. “Os últimos números mostram o nosso forte crescimento no Brasil e a visita dos Vice-Presidentes apenas reforçam a nossa importância como mercado global”, comenta Tomaz Oliveira, Presidente da Lenovo no Brasil.