Notícias

Lenovo anuncia resultados do segundo trimestre do ano fiscal 2005/06

   

HONG KONG, 1° de novembro de 2005 – Os resultados da Lenovo do segundo trimestre fiscal encerrado em 30 de setembro de 2005 mostraram um crescimento total continuado da receita e dos lucros, refletindo uma reação positiva dos clientes aos produtos inovadores e à expansão para os mercados emergentes. Esse é o primeiro trimestre a refletir uma contribuição de três meses completos desde a aquisição da antiga Divisão de Computação Pessoal da IBM (PCD) pela Lenovo, cuja transação foi fechada em 30 de abril de 2005.

A receita consolidada da Lenovo no segundo trimestre fiscal encerrado em 30 de setembro de 2005 apresentou um aumento de 404 por cento em comparação com o mesmo período no ano anterior, chegando a HK$28.5 bilhões. No mesmo período, a receita antes de impostos apresentou um aumento de 70 por cento, alcançando HK507 milhões, e o lucro atribuível aos acionistas apresentou um aumento de 22 por cento, atingindo HK$354 milhões. Os lucros básicos por ação do segundo trimestre apresentaram um crescimento de 2 por cento, em comparação com o mesmo período no ano anterior, de 3.89 HK centavos para 3.95 HK centavos. O conselho de administração da Lenovo declarou um dividendo preliminar de 2.4 HK centavos por ação.

O desempenho da Lenovo no segundo trimestre foi positivo, com um aumento da ordem de 13% nos despachos de PCs, em comparação com o mesmo período no ano anterior (de acordo com relatórios industriais). Os resultados foram acionados pelos despachos dos PCs introduzidos após a aquisição da PCD, tais como o PC ThinkPad X41 e o modelo atualizado da linha de desktops ThinkCentre. As operações de PC da Lenovo na China, Américas, e Pacífico Asiático apresentaram lucros, embora as do EMEA (Europa/Oriente Médio/África) tenham sofrido prejuízos.

"A nova Lenovo já mostra sinais de realização de seu potencial, embora ainda tenhamos muito trabalho pela frente," disse Mary Ma, Diretora Financeira da Lenovo. "Em termos financeiros, tivemos outro trimestre de crescimento dos lucros, e nossa liquidez é muito boa. E o que é mais importante, a reação de nossos clientes tem sido muito positiva, à proporção que vêem provas das forças complementares das duas organizações.

Lenovo declarou que as receitas e os volumes em seus mercados emergentes mais importantes são muito sólidos, com base no modelo comprovado de operações bem sucedidas adotado pela companhia, nos mercados emergentes. A receita e o volume, tanto na China como na India, tomaram a dianteira na indústria global de PCs em que a companhia compete. Nos mercados financeiros e economias da China, Hong Kong, Macau e Taiwan (Greater China), a receita consolidada da Lenovo foi de HK 10.2 bilhões, sendo que o segmento relatou lucros operacionais da ordem de HK$567 milhões.

A receita da Lenovo no Pacífico Asiático (excluindo “Greater China”) foi de HK$3.4 bilhões, com lucros operacionais de HK$99 milhões, revertendo assim as perdas do último trimestre. A receita da Lenovo nas Américas foi de HK$9.1 bilhões, sendo que o setor relatou lucros operacionais da ordem de HK$215 milhões. Nas Américas, os despachos da Lenovo cresceram a níveis recordes, embora o crescimento, em comparação com o mesmo período no ano anterior, tenha sido mais lento que a indústria. A região da Europa, Oriente Médio e África (EMEA) apresentou uma receita de HK$5.8 bilhões e um prejuízo operacional de HK$68 milhões porque, antes do lançamento da nova linha de desktops ThinkCentre da série E, a companhia não participava dos setores de rápido crescimento de mercado de empresas de pequeno e médio porte (SMB).

A margem de lucro bruto total da Lenovo aumentou dois pontos percentuais, para 14 por cento, em relação ao ano anterior, embora a margem bruta do segundo trimestre tenha apresentado um declínio sucessivo, refletindo o impacto dos três meses de duração da aquisição da PCD (versus o impacto minimizado de apenas dois meses no primeiro trimestre). Lenovo declarou que continua a criar os benefícios antecipados das sinergias da aquisição.

Os despachos de notebooks Lenovo alcançaram níveis recordes no segundo trimestre, prova de sua posição de liderança no segmento comercial desse mercado, e do foco no setor mais sofisticado dos mercados de PCs mais maduros. A companhia declarou que seu crescimento, embora bom, sinaliza a necessidade de expansão de suas ofertas de produtos para o mercado SMB (empresas de pequeno e médio porte).

A reação dos clientes a um fluxo estável de novos e inovadores notebooks tem sido positiva, incluindo ao recente lançamento do ThinkPad Z60, o primeiro notebook ThinkPad de multimídia de tela ampla que tem como alvo o mercado SMB de rápido crescimento, e o Lenovo Xuri 125, um notebook de nível básico destinado aos consumidores chineses e clientes de pequenos escritórios. Os produtos de notebook da companhia a colocaram numa posição de liderança na categoria satisfação de cliente, de acordo com medições de fontes de terceiros.

O alto desempenho em desktops da Lenovo reflete sua grande força nos mercados emergentes como China e India, onde os desktops constituem a maioria dos PCs vendidos, e a companhia conquistou fatias do mercado no mundo inteiro. Anteriormente, a companhia tinha anunciado sua intenção de expandir sua linha de produtos para atender o mercado de desktops destinados às companhias muito pequenas/pequenas e, em outubro, anunciou sua primeira linha de desktops projetados especificamente para atender às necessidades das empresas de pequeno porte — o ThinkCentre E Series. A nova linha de desktops representa o primeiro lançamento verdadeiramente conjunto da nova Lenovo, com tecnologia compartilhada dos dois lados da combinação global. Na China, a inovação de marca Lenovo pode ser vista em produtos como os PCs Yangtian e Jiayue.

A receita dos negócios de fones móveis da Lenovo, conduzidos principalmente na China, foi superior ao dobro da receita do mesmo período no ano anterior, alcançando HK$1.1 bilhão. Os resultados foram acionados pela capacidade que a companhia possui de reagir rapidamente, num mercado de mudanças rápidas, com um fluxo de produtos altamente diferenciados e inovadores, que se tornaram possíveis através de seus próprios recursos de P&D. Os despachos de mais de 1,4 milhões de telefones móveis da Lenovo apresentaram um aumento de 139 por cento, aumentado a fatia de mercado da companhia e elevando a classificação da marca para o quinto lugar na China, o maior mercado de telefones celulares do mundo inteiro.

Lenovo (HKSE: 992) (ADR: LNVGY) está empenhada em criar os computadores pessoais mais inovadores do mundo. Os alicerces do modelo empresarial Lenovo são a inovação, a eficiência operacional, e a satisfação do cliente, assim como o foco nos investimentos em mercados emergentes. Formada pela aquisição da Divisão de Computação Pessoal da IBM pelo Grupo Lenovo, a empresa desenvolve, manufatura e comercializa produtos confiáveis e seguros de altíssima qualidade, de tecnologia simples de usar, e com serviços oferecidos ao redor do mundo. Lenovo possui importantes centros de pesquisa em Yamato, Japão; Beijing, Shanghai e Shenzhen, China; e em Raleigh, North Carolina. Para informações adicionais, visite http://www.lenovo.com .

Contatos: